14 – Jean Echenoz

14 – Jean Echenoz

1. No início de 14, Anthime — sujeito comum, contador em uma fábrica — espera aproveitar a tarde de sábado na Vendeia. Pega a bicicleta e um livro e pedala até as colinas. De início, o único elemento que parece destoar do cenário tranquilo é o vento insistente. Minutos depois, sinos badalando e gente afluindo às ruas, o caos se instala no lugar. Vem a convocação urgente.

O segundo e (até então) melhor livro de Jeffrey Eugenides

O segundo e (até então) melhor livro de Jeffrey Eugenides

Em 1993, o norte-americano Jeffrey Eugenides fez sua estreia na literatura com o superelogiado As virgens suicidas. Seis anos depois, em 1999, a novela foi adaptada para o cinema por Sofia Coppola — o que só aumentou a expectativa em torno do segundo livro do autor. Com quase 600 páginas, tão original quanto primeiro trabalho, Middlesex chegou em 2002, levando o Pulitzer em 2003. O terceiro, o igualmente longo A trama do casamento, foi lançado em 2011.

A balada de Adam Henry – Ian McEwan

A balada de Adam Henry – Ian McEwan

“Ele tinha feito uma declaração chocante e lhe imposto um fardo insuportável.” “Ele” é Jack, que acaba de anunciar à mulher, Fiona Maye, que está prestes a se lançar em um caso amoroso com uma mulher de vinte e oito anos. Fiona, a protagonista do romance, é uma juíza de meia-idade cuja devoção ao trabalho parece um tanto obsessiva. Agora que seu espaço doméstico seguro e acolhedor deixou repentinamente de existir, restam a mágoa, a confusão e a perplexidade. Tudo o que havia de rígido em Fiona parece se esfarelar. Assim tem início A balada de Adam Henry, livro mais recente do britânico Ian McEwan.